Nossas Sugestões

As principais tendências do varejo para 2017

As principais tendências do varejo para 2017

Por Redação Blog Gazin Atacado • 25/01/17

NRF (National Retail Federation) Retail’s Big Show é o maior evento do mundo voltado ao varejo e acontece todos os anos nos Estados Unidos. Na edição de 2017, mais de 350 mil pessoas passaram pelo centro de exposições em que o encontro é realizado.

Neste artigo, reunimos algumas das principais tendências apontadas pelos especialistas que palestraram e também pelos profissionais que fizeram a cobertura desse evento tão importante para os profissionais de vendas do mundo todo.

Confira a seguir o que deve estar em alta no varejo este ano e acompanhe esses movimentos para que sua loja esteja alinhada ao mercado e às necessidades e preferências dos consumidores.

Personalização de produtos e serviços

O cliente tem hoje tantas opções de marcas, produtos e lojas, que escolher onde comprar não é uma tarefa fácil para ele. Nesse processo, o consumidor tenderá a escolher empresas que satisfaçam suas necessidades específicas e singulares.

Por isso a personalização de produtos e serviços deve se tornar algo cada vez mais forte no mercado.

Se para as indústrias isso significa desenvolver produtos de acordo com a demanda dos diferentes públicos, para os lojistas, a personalização pode estar presente na comunicação, no relacionamento e no atendimento aos consumidores.

Os dois artigos linkados abaixo podem ajudá-lo a colocar essa tendência em prática:

Pessoas em primeiro lugar

Os processos no varejo devem estar cada vez mais centrados no fator humano – tanto nos consumidores quanto nos profissionais da sua empresa. Assim, a tendência é que as lojas passem cada vez mais a pensar em maneiras de deixar seus clientes e colaboradores felizes para vender mais – e não o contrário.

Pense o seguinte: para que o cliente tenha uma boa experiência de compra e um atendimento personalizado, precisamos de profissionais motivados e bem preparados, certo? Por isso a importância de investir em ações para aumentar satisfação do público externo e também dos clientes internos (os funcionários). 

Estes artigos mostram algumas estratégias nesse sentido:

Tecnologia em todos os canais

Muita gente associa tecnologia no varejo à venda pela internet. De fato, o e-commerce é um dos principais meios de usar ferramentas digitais para expandir suas operações. Mas essa não é a única maneira de incluir a tecnologia no varejo.

Especialistas apostam que essas ferramentas passarão cada vez mais a fazer parte de todos os processos da loja. Seja para coletar e processar informações sobre os clientes, para facilitar a experiência de compra dentro da loja física ou para dar mais agilidade à operação como um todo. Portanto, estar atento a elas é fundamental. 

Os artigos abaixo indicam algumas tecnologias que você pode incorporar nos processos de sua loja:

Plataformas digitais, mas relacionamento humano

O crescimento do uso da tecnologia no varejo não significa que o relacionamento com o consumidor deve ficar “robotizado”. As ferramentas digitais devem ajudar os lojistas a oferecerem um atendimento e uma comunicação mais personalizada para os consumidores. Ou seja, a tecnologia no varejo deve trabalhar para deixar o relacionamento com os clientes mais humanizado.

Por exemplo: ao invés de enviar promoções de um mesmo produto para todos os clientes, ao usar ferramentas como CRM para coletar dados dos compradores da loja, você poderá fazer uma análise do perfil de cada consumidor e oferecer a eles os itens que mais combinam com suas necessidades e preferências. Isso faz o cliente se sentir especial e perceber que a loja o conhece individualmente e que ele não é apenas mais um número no cadastro. 

Conheça algumas ferramentas e práticas que podem ajudar sua loja a usar a tecnologia para deixar o relacionamento com o cliente mais humanizado:

Empresas com valores e propósitos

Em meio a tanta concorrência, o que fará o seu cliente escolher sua loja?

Essa pergunta tem várias respostas, mas cada vez mais a decisão do cliente é orientada pelos diferenciais de valores da empresa.

Ou seja, não basta ter os melhores produtos e oferecer o melhor atendimento, sua loja precisa mostrar que tem alma.

Na NRF, diversos especialista apontaram que os consumidores atuais tendem a escolher se relacionar com organizações que defendam os mesmos valores que eles.

Isso tem tudo a ver com o conceito de Marketing 3.0, que explicamos neste artigo:

 

Ficou interessado em aprender mais sobre essas tendências? Ao longo das próximas semanas divulgaremos mais conteúdo sobre esses temas, abordando as principais evoluções e movimentos do varejo no presente e para o futuro e dando dicas sobre como sua loja pode acompanhar essas mudanças. Fique ligado aqui no Blog!

E para não perder nenhum conteúdo, assine nossa newsletter (preenchendo o formulário no quadro azul abaixo) e também nos siga no Facebook e no LinkedIn.

Até o próximo post!

Aprenda mais:

Imagens: Freepik; Flaticon

Quer mais novidades Gazin Atacado? Curta nossa página!


4 | Deixe seu comentário
Recomende este post: 6
Compartilhe:

Fique atualizado com o mercado.
Receba os artigos do Blog do Varejo por E-mail.

Temas relacionados

Post Relacionados

4

comentários em "As principais tendências do varejo para 2017"

Comentar

Em destaque no Blog do Varejo