Nossas Sugestões

Cross-docking: como vender pela internet sem estoque extra

Cross-docking: como vender pela internet sem estoque extra

Por Redação Blog Gazin Atacado • 13/05/15

Diferente do que muitos pensam, o fato de alguém ser empresário, não significa que ele irá ganhar rios de dinheiro sem gastar nada. Você, lojista, sabe muito bem isso. Geralmente, a lista das fontes de custos é maior do que a de ganhos. Por isso, é preciso conhecimento e habilidades para gerenciar o dinheiro que entra e sai de modo a não ficar no vermelho.

E nesse processo, algo está sempre na mente do gestor: “redução de custos”.

Se realizada de forma estratégica e inteligente, a redução de custos vem aliada à melhoria de processos. E é justamente sobre isso que trata o artigo de hoje. Vamos falar sobre uma possibilidade de diminuir os gastos em uma das áreas mais importantes do varejo: o estoque.

Conheça a seguir o conceito de “cross-docking” e entenda como ele pode lhe ajudar a vender mais pela internet e economizar nas despesas que você tem em sua loja.

O que é o cross-docking

Não seria ótimo se você não precisasse armazenar pilhas de produtos no seu estoque antes mesmo de os clientes os comprarem? Parece sonho, mas isso é possível com o cross-docking. 

“Cross-docking é um sistema de redistribuição de mercadorias recebidas sem que haja necessidade de estocagem, ou pelo menos, os trâmites operacionais, de controle e até mesmo tributários que estão envolvidos em um processo convencional de estoque próprio.” 

Ou seja, o cliente compra o produto e, mesmo que sua loja não tenha o item no estoque, o produto vai direto do fornecedor para o comprador. Esse processo tem sido muito utilizado especialmente nas operações de e-commerce.

Vantagens: 

  • Untitled-2

    ECONOMIA: a principal vantagem, sem dúvida, é a economia com os gastos na manutenção do estoque.

  • SEGURANÇA: além disso, você não corre o risco de perder os produtos parados no estoque – seja por algum acidente, roubo ou porque eles não vendem.
  • MAIS MIX: Sem ter que armazenar os produtos, você não depende do tamanho do estoque para compor seu mix. Assim, pode oferecer uma maior diversidade de produtos a seus clientes.

Mas, atenção:

Esse tipo de operação exige que haja uma forte confiança entre a empresa e seu fornecedor. Todo o processo depende da agilidade e eficiência de quem fornece os produtos. É necessário ter sincronia entre a demanda dos clientes e o atendimento do fornecedor.

Como realizar o cross-docking

Como comentamos, esse tipo de operação é realizada especialmente no e-commerce. E nós temos uma sugestão sobre como aderir a esse movimento: com o projeto Parceiro Gazin.

Os clientes da Gazin Atacado que aderirem ao Parceiro Gazin, poderão ter seu próprio e-commerce de maneira acessível, prática e eficiente. E o melhor de tudo: não precisam fazer um estoque extra para isso. Os lojistas escolhem os produtos Gazin que querem disponibilizar em sua loja online direto do estoque Gazin, e o envio e faturamento só acontece quando o consumidor efetivamente realiza uma compra pelo site. 

Como funciona o cross-docking no Parceiro Gazin:

  • Untitled-3A Gazin disponibiliza todo o seu estoque na plataforma de comércio eletrônico.
  • Você escolhe os produtos que quer vender e disponibiliza para o consumidor em sua loja virtual.
  • O consumidor escolhe os produtos e fecha o pedido pelo site.
  • O pagamento é direcionado para sua loja.
  • Você faz o pedido para a Gazin dos itens que o consumidor escolheu.
  • A Gazin separa o produto e fatura para sua loja.
  • Depois, é só enviar o item para o consumidor.

Se você ficou interessado, CLIQUE AQUI para saber mais sobre o projeto e inscreva-se no Parceiro Gazin para aproveitar essa vantagem oferecida pela Gazin Atacado a seus clientes. Você vai vender mais e atender melhor seus clientes. Perfeito, não?.

Imagens: freepik

 

Quer mais novidades Gazin Atacado? Curta nossa página!


2 | Deixe seu comentário
Recomende este post: 3
Compartilhe:

Fique atualizado com o mercado.
Receba os artigos do Blog do Varejo por E-mail.

Temas relacionados

Post Relacionados

2

comentários em "Cross-docking: como vender pela internet sem estoque extra"

Comentar

Em destaque no Blog do Varejo