Nossas Sugestões

Estudo: Perspectivas do mercado de hotelaria para 2017

Estudo: Perspectivas do mercado de hotelaria para 2017

Por Redação Blog Gazin Atacado • 14/02/17

Entender o panorama do segmento hoteleiro na atualidade e saber quais são as expectativas para os próximos anos é essencial para quem quer se preparar de verdade para o que vem por aí.

E é isso que revela a pesquisa Perspectivas de Desempenho da Hotelaria, realizada pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) em novembro de 2016.

O levantamento considera indicadores como Taxa de Ocupação, Diária Média e RevPar para falar sobre o hoje e o amanhã na hotelaria. Para obter as informações, a organização entrevistou profissionais de redes de hotéis associadas à ela em 13 cidades brasileiras.

Confira os principais resultados dessa pesquisa e entenda as perspectivas do mercado hoteleiro para esse ano e o próximo.

Projeções para o 1º semestre de 2017

  • Estima-se uma taxa de ocupação superior ao mesmo período do ano passado. O destaque fica para Porto Alegre, que prevê um crescimento de 3,8%.
  • Em relação à diária média, a expectativa é de recuperação. Os aumentos mais significativos serão observados em São Paulo (+5,9%), Recife (+5,6%) e Cuiabá (+4,8%).
  • Estima-se também o mesmo cenário positivo de recuperação para o RevPar. Porto Alegre tem previsão de aumento de 8,3% nesse indicador; Curitiba, de 6,4%; Recife, de 6%; e a Grande São Paulo, de 5,3%.
  • Como o ano de 2016 foi excepcional para o Rio de Janeiro, por conta dos Jogos Olímpicos, a cidade é uma das únicas a apresentar expectativa de queda de 4,5% no RevPar e de 0,04% na diária média no primeiro semestre de 2017.

Projeções para o 2º semestre de 2017

  • A taxa de ocupação deve continuar em crescimento, com destaque para Porto Alegre (+4,0%), Curitiba (+3,7%) e Brasília (+3,2%).
  • A expectativa é que nesse período também ocorra melhoria na diária média, mas de forma menos intensa do que o aumento estimado para o primeiro semestre, com crescimento entre 1,2% e 5,7%.
  • Quanto ao indicador RevPar, também há estimativa de evolução no segundo semestre, com destaque para Cuiabá (+9,1%), Porto Alegre (+8,6) e Curitiba (+6,8).
  • Apenas o Rio de Janeiro prevê queda em seus indicadores (-13,8% no RevPar, -12,2% na diária média e de -1,9% na taxa de ocupação) – também por conta do desempenho acima de média de 2016, gerado pelas Olimpíadas.

No geral, em 2017, prevê-se uma recuperação do cenário negativo de 2016, com um crescimento de 2% da taxa de ocupação, acompanhado por aumentos de 2% na diária média e de 2,8% no RevPar.

Perspectivas para 2018

  • Em relação à taxa de ocupação em 2018, cerca de 71% dos respondentes indicaram que esperam um desempenho superior ao de 2017.
  • Quanto à diária média, 90% acreditam que esse indicador apresentará um aumento em 2018.
  • E 100% dos entrevistados disseram que esperam um cenário de crescimento em relação ao RevPar em 2018.

Clique aqui para ver a pesquisa na íntegra.

Aprenda mais

Para que o seu hotel faça parte das boas estatísticas que mostrarão na prática que esses indicadores irão se tornar realidade esse ano, precisa investir na qualificação da equipe e também estar alinhado com o mercado e as necessidades dos clientes atuais. Os artigos abaixo podem ajudá-lo nesse sentido:

Em geral, todos os artigos que publicamos aqui no Blog da Hotelaria têm o objetivo de ajudar você a acompanhar as tendências do segmento hoteleiro e fazê-lo se destacar no mercado, com dicas de gestão, marketing e vendas para hotéis e/ou pousadas.

Assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as atualizações!

Sucesso!

Imagens: Freepik; Flaticon   |   Informações: Pesquisa Perspectivas de Desempenho da Hotelaria

Quer mais novidades Gazin Atacado? Curta nossa página!


0 | Deixe seu comentário
Recomende este post: 7
Compartilhe:

Fique atualizado com o mercado.
Receba os artigos do Blog do Varejo por E-mail.

Temas relacionados

Post Relacionados

0

comentários em "Estudo: Perspectivas do mercado de hotelaria para 2017"

Comentar

Em destaque no Blog do Varejo