Nossas Sugestões

O que a marca japonesa MUJI pode ensinar sobre merchandising e experiência do cliente no varejo

O que a marca japonesa MUJI pode ensinar sobre merchandising e experiência do cliente no varejo

Por Redação Blog Gazin Atacado • 2/08/19

Você já ouviu falar da MUJI? É uma empresa japonesa que tem uma proposta minimalista. Ou seja, defende qualidade e simplicidade acima de tudo. Neste artigo, revelamos quais são as lições de merchandising e experiência do cliente que você pode aprender com a MUJI. 

Confira e inspire-se para colocar essas ideias em prática! 

Sobre a MUJI 

merchandising e experiência do cliente

A busca constante por produtos de qualidade.

Essa é a visão que rege a forma como os produtos são fabricados e vendidos na MUJI. 

A primeira loja MUJI abriu no ano de 1980, com o intuito de mostrar que é possível ter produtos de qualidade, úteis para os clientes, com um preço justo. 

Fuminari Kozuka, relações públicas da MUJI, explica que as operações da marca estão alinhadas ao conceito japonês chamado “su”, que significa simples, natural, sem muitos adornos. 

É a ideia de que a simplicidade nem sempre é algo relacionado à modéstia ou sem valor, mas, sim, de que o simples pode ser mais bonito do que algo luxuoso”, comentou Kozuka em uma entrevista ao Sebrae. 

Atualmente, a MUJI possui 975 lojas em todo o mundo – 458 no Japão e 517 outros 27 países – e vende mais de 7 mil itens, entre móveis, decoração, produtos de limpeza e organização, cosméticos, roupas e acessórios, itens de escritório, materiais de viagens, eletrônicos e muito mais. 

Então, curioso para aprender o que essa gigante japonesa do varejo tem a ensinar sobre merchandising e experiência do consumidor?

Confira as dicas a seguir! 

O que a MUJI pode ensinar sobre merchandising e experiência do cliente 

Simplicidade está no centro das operações da MUJI. Portanto, a forma como a empresa expõe os produtos e organiza seus estabelecimentos está diretamente relacionada a esse conceito. E isso pode ser percebido em todas as lojas da empresa. 

Nós acreditamos que a melhor maneira de os consumidores entenderem nossa visão de uma vida simples, agradável e prática é vendo nossos produtos e visitando nossas lojas”, salienta Kozuka. 

A seguir, reunimos algumas lições de merchandising e experiência do cliente que essa marca oferece. 

Acompanhe e inspire-se! 

Lição #1 da MUJI sobre merchandising e experiência do cliente
Tenha uma identidade visual clara

Não importa se é no Japão, na China, nos Estados Unidos ou na Alemanha: ao entrar em uma loja MUJI, a experiência do cliente será a mesma. Afinal, a empresa leva a sério seus valores e a sua busca pela simplicidade. Portanto, isso se reflete na sua identidade visual – padrão em todos os estabelecimentos do grupo. 

Além disso, a maneira como a MUJI organiza os produtos é idêntica em todas as lojas, ajudando a reforçar essa identidade da marca. Resultado: mesmo que o cliente não veja o nome da loja, só de ver a organização do ambiente, ele já reconhecerá a marca MUJI. 

Alguns fatores em comum em todas as lojas são, por exemplo:

– Em geral, as cores são neutras – o que ajuda a destacar o bordô da marca.
– Há forte presença de itens de madeira e texturas naturais.
– Os produtos são sempre organizados por cores e tamanhos. 

LIÇÕES DE MERCHANDISING E EXPERIÊNCIA DO CLIENTE:

Sua loja possui uma identidade visual? Você já parou para analisar qual é a identidade da sua marca?

Saiba que mesmo que não esteja fazendo isso, seus clientes estão criando essa identidade na mente deles – nem que seja para reconhecer a falta de personalidade e/ou organização do seu estabelecimento.

Por isso, é extremamente importante que você pense em como quer que os clientes reconheçam a sua marca e que crie uma identidade baseada nessa visão. 

Aprenda mais lendo estes artigos:

»» Personalidade da loja: o segredo para o sucesso no varejo
»» Branding no varejo – como trabalhar a marca da sua loja de maneira estratégica
»» Como o merchandising pode ajudar a atrair e encantar clientes 

Lição #2 da MUJI sobre merchandising e experiência do cliente:
Use cores e proporções de forma coordenada

Como citamos acima, a organização dos produtos por cores e tamanhos faz parte da identidade visual das lojas MUJI. O resultado é um ambiente que dá gosto de ver! Tudo organizado e coordenado, proporcionando uma grande satisfação visual. 

Porém, mais importante ainda, é que essa padronização passa a mensagem de ordem e limpeza. Isso, por sua vez, faz com que os clientes se sintam muito bem nesses ambientes. 

LIÇÕES DE MERCHANDISING E EXPERIÊNCIA DO CLIENTE:

Na hora de dispor os produtos da sua loja, você pensa em como as cores dos itens irão funcionar no ambiente?

Saiba que trabalhar as semelhanças entre os tons e o contraste entre as cores pode ser uma excelente maneira de guiar o olhar dos consumidores.

E quanto à proporção dos produtos, será que está acomodando os itens de forma agradável e eficiente em seu estabelecimento?

Um dos grandes erros nesse sentido é deixar de avaliar a visão do cliente. Ou seja, deixar de verificar se o cliente tem uma visão clara do ambiente ao entrar e caminhar pela loja.    

Aprenda mais conferindo estes conteúdos:

»» O merchandising e a experiência do cliente no varejo
»» Vídeo: Lições das lojas Gazin sobre Merchandising no varejo  

Lição #3 da MUJI sobre merchandising e experiência do cliente:
Transforme produtos em decoração

Algo também comum na MUJI é o uso dos produtos do mix como objetos de decoração. Ou seja, no merchandising de suas lojas, a empresa dispõe os produtos de maneira criativa, como elementos decorativos ou como uma escultura, por exemplo. 

Essa é uma ótima maneira de destacar um determinado produto, colocando-o no centro da decoração da loja. 

LIÇÕES DE MERCHANDISING E EXPERIÊNCIA DO CLIENTE:

Ao organizar os produtos em sua loja, pense em como você poderia evidenciar alguns itens pela forma como os organiza.  

No Natal, por exemplo, ao invés de colocar enfeites na árvore, que tal pendurar alguns produtos menores?

Além disso, outra ideia nesse sentido é usar as próprias caixas dos produtos para criar prateleiras.

Deixe sua imaginação voar e aproveite melhor o potencial visual dos seus próprios produtos. Isso com certeza chamará a atenção dos clientes!  

Aprenda mais lendo estes artigos:

»» A criatividade no merchandising e a experiência do consumidor
»» O papel do merchandising e da decoração nas datas comemorativas no varejo

Artigos com ideias relacionadas:

»» Merchandising para festas juninas
»» Merchandising para o Natal
»» Merchandising para o Dia das Mães
»» Merchandising para o Dia dos Namorados

Lição #4 da MUJI sobre merchandising e experiência do cliente:
Permita que o cliente visualize/experimente os produtos na prática

Sabe quando você está pesquisando um livro que deseja comprar, vai até a livraria para verificar e, chegando lá, a obra está embalada em plástico? Frustrante, não é mesmo?

A MUJI sabe disso e, por isso, faz questão que a experimentação e a interação com os produtos façam parte da experiência dos clientes em suas lojas. 

Ao caminhar pelos estabelecimentos MUJI, os clientes podem visualizar como alguns produtos funcionam na prática. 

– Uma maneira pela qual a empresa faz isso é disponibilizando alguns itens de teste, para que o cliente experimente.
– Além disso, a marca também cria em suas lojas alguns ambientes completos utilizando os produtos que ela vende. 

LIÇÕES DE MERCHANDISING E EXPERIÊNCIA DO CLIENTE:

Sempre que fizer sentido, separe um item dos produtos que você vende para disponibilizar como produto de teste para os clientes.

Muitos lojistas não fazem isso pensando que irão perder aquele item. Mas, acredite: impedindo que o cliente experimente, você perderá muito mais em vendas!

Além disso, pense em como facilitar a interação dos clientes com os produtos que são mais difíceis de testar na prática.

Você pode, por exemplo, ajudar os consumidores a visualizarem o sofá em suas casas montando uma sala completa para expor tal item – junto com outros móveis e eletrônicos que podem estar nesse ambiente.

Lembre-se: a experimentação é um fator central da experiência dos clientes na loja física. Portanto, se seu estabelecimento não oferecer isso, os consumidores irão trocar o seu negócio por outras lojas ou algum site de e-commerce. 

Aprenda mais lendo estes artigos:

»» Como promover uma experiência marcante em sua loja
»» As lições da Amazon Books para o varejo
»» Dicas práticas sobre como oferecer uma experiência de compra positiva
»» Case Hard Off – lições do Japão sobre a experiência do cliente na loja

Lição #5 da MUJI sobre merchandising e experiência do cliente:
Vá além do que os olhos podem ver

A experiência dos clientes nas lojas MUJI não é formada apenas pela forma como a empresa organiza seus produtos. Os fatores sensoriais também têm um papel central no merchandising dos estabelecimentos do grupo japonês. 

Os ambientes MUJI possuem um cheiro muito característico. Além disso, as músicas que tocam nas lojas seguem sempre o mesmo estilo. Tudo, claro, alinhado ao objetivo central da empresa de promover uma experiência tranquila, agradável. 

Ou seja, quando a MUJI desenvolveu a identidade das lojas, ela foi além do fator visual e procurou também envolver outros sentidos – conceito chamado de marketing sensorial. 

LIÇÕES DE MERCHANDISING E EXPERIÊNCIA DO CLIENTE:

Como a sua loja está trabalhando os cinco sentidos durante a experiência do consumidor?

Já pensou em investir, por exemplo, em um aromatizador de ambiente para criar uma identidade olfativa na sua loja?

E em relação às músicas que tocam no estabelecimento, será que elas estão passando a mensagem correta para seus clientes? Será que elas não estão influenciando negativamente na sensação que os consumidores têm ao entrar na loja?

Preste atenção nesses detalhes para que eles contribuam para que as pessoas se sintam bem ao visitar seu estabelecimento. 

Aprenda mais lendo estes artigos:

»» Como explorar os cinco sentidos no varejo
»» Como usar o neuromarketing para seduzir o cliente  

Dica extra: merchandising online 

merchandising e experiência do cliente

A MUJI é a prova de que o crescimento do comércio eletrônico não vai acabar com o varejo físico. O que deve acontecer é que as lojas caminhem cada vez mais na linha da empresa japonesa: focando no desenvolvimento de experiências marcantes durante o processo de compra. 

No entanto, isso não quer dizer que a MUJI não entende a importância do canal online. Aliás, é justamente nesse sentido que a empresa traz uma lição valiosa sobre exposição de produtos. 

Por meio de vídeos explicativos bem objetivos e claros, a MUJI é capaz de transferir para a internet a mesma experiência focada na simplicidade que oferece em suas lojas físicas.  

Veja a seguir alguns exemplos de vídeos que a empresa publica em suas lojas online e em suas redes sociais, e entenda melhor essa ideia: 

 

Viu só? É possível usar o merchandising também no ambiente online!

Aliás, com as pessoas cada vez mais pesquisando e comprando em multicanais, é crucial que as empresas de varejo pensem nesse fator.!

Ou seja, é importante que sua loja desenvolva estratégias para expor os produtos não só em seu estabelecimento, mas também nos seus canais online – site de e-commerce e redes sociais. 

Aprenda mais conferindo estes conteúdos:

»» A experiência do usuário no e-commerce – como aplicar em sua loja online
»» Vídeo: como oferecer uma experiência de compra única em multicanais
»» A experiência do consumidor em dispositivos móveis
»» Descrição de produtos no e-commerce: como apresentar melhor as ofertas  

Baixe gratuitamente o Guia de Merchandising para varejo 

Então, inspirado com as lições de merchandising e experiência do cliente oferecidas pela MUJI? 

Se você quer começar a agir já e criar ações efetivas seguindo as dicas listadas acima, mas não sabe por onde começar, nós podemos ajudá-lo! 

Baixe gratuitamente o Guia de Merchandising para varejo e confira:

35 dicas práticas (e um material extra) sobre como expor
os produtos em sua loja de maneira estratégica. 

Neste e-book, você irá aprender: 

– A relação entre o merchandising e a experiência de compra do cliente na loja.
– Como a vitrine da loja pode atrair (ou afastar) os consumidores.
– Quais são as mensagens que o ambiente da loja pode transmitir.
– Como mapear o fluxo da loja criar uma rota para os clientes. 

CLIQUE AQUI e faça o download deste material!

Sucesso! 

Imagens: Divulgação MUJI

Quer mais novidades Gazin Atacado? Curta nossa página!


0 | Deixe seu comentário
Recomende este post: 5
Compartilhe:

Fique atualizado com o mercado.
Receba os artigos do Blog do Varejo por E-mail.

Temas relacionados

Post Relacionados

0

comentários em "O que a marca japonesa MUJI pode ensinar sobre merchandising e experiência do cliente no varejo"

Comentar

Em destaque no Blog do Varejo