Nossas Sugestões

O que aprender com as OTAs para melhorar a taxa de conversão do site do seu hotel

O que aprender com as OTAs para melhorar a taxa de conversão do site do seu hotel

Por Redação Blog Gazin Atacado • 6/11/16

Uma pesquisa recente indicou que, no Brasil, 75% dos viajantes usam agências online para reservar acomodações para suas viagens – apenas 21% visita diretamente o site dos hotéis.

Inclusive, já fizemos um artigo com dicas sobre como driblar as OTAs e atrair visitantes direto para seu site. Clique aqui para ler.

Agora, porque será que isso acontece? Em geral, porque os sites de OTA são mais estruturados e oferecem uma navegação mais agradável e facilitada aos clientes.

Com isso em mente, analisamos as principais agências online do Brasil e identificamos alguns pontos importantes que contribuem para a alta taxa de conversão dessas páginas.

Confira a seguir e aplique essas táticas no site do seu hotel:

Avaliação de outros hóspedes

A avaliação de quem já se hospedou no hotel é um dos principais fatores a serem levados em conta por um cliente na hora de escolher em qual estabelecimento ele vai se hospedar. As OTAs sabem disso e colocam um grande número de reviews de usuários do site na página de cada hotel.

No Booking.com, por exemplo, você pode verificar quantas pessoas já avaliaram aquele determinado estabelecimento e qual é a média geral de pontuação. Já o TripAdvisor, além de incluir diversas avaliações dos clientes, tem ainda um tipo de pontuação para os clientes, reiterando a credibilidade dos usuários que fizeram o review.

Veja estes exemplos:

taxa-conversao-hotelaria

taxa-conversao-hotelaria

Informações detalhadas dos quartos

Outra questão importante na hora de reservar um quarto são as informações sobre a hospedagem disponibilizada pelo hotel. Nesse sentido, as agências online são destaque porque oferecem dados detalhados de cada estabelecimento que divulgam.

Tamanho e quantidades de camas, se há ar-condicionado, se possui mesa de trabalho, qual é a vista da janela, serviços inclusos na tarifa etc. Esses são alguns detalhes importantes para o cliente fazer sua decisão final. Quanto mais fácil for para ele descobrir esses dados, maior é a probabilidade de ele fazer a reserva.

Confira um exemplo do Booking.com:

taxa-conversao-hotelaria

Variedade de fotos

Além de disponibilizar o máximo de dados sobre os quartos, é essencial também fornecer informação visual do hotel. Fotos e vídeos têm um impacto muito grande na hora de conquistar o cliente e fazer ele ter vontade de se hospedar em seu estabelecimento.

Todos os sites de OTAs que analisamos dão destaque para imagens dos hotéis. Ressaltamos como exemplos o Booking.com, que possui uma galeria que mostra as fotos em um tamanho bem grande, e o TripAdvisor, que possui uma galeria de fotos categorizadas, tiradas pelos próprios hóspedes daquele hotel. Veja:

taxa-conversao-hotelaria

taxa-conversao-hotelaria

Senso de urgência e facilidade de reserva

Uma das táticas mais utilizadas pelas OTAs em seus sites é o uso de mensagens que passam o senso de urgência para o cliente. Alertas como “Último quarto” ou “16 pessoas estão olhando esse quarto”, fazem com que o viajante sinta pressa em reservar logo para não perder a oportunidade.

Estes são alguns exemplos que mostram essa estratégia na prática:

taxa-conversao-hotelaria

taxa-conversao-hotelaria

taxa-conversao-hotelaria

Facilidade no processo de reserva

Nas páginas de agências online, é comum encontrarmos atalhos que facilitam o processo de reserva – bem diferente daquelas listas de informações enormes que geralmente o cliente precisa preencher.

Como o cliente já se cadastra para usar o site, ele só precisa fornecer os dados uma vez. E é comum que até esse cadastro seja facilitado. Um dos caminhos utilizados pelas OTAs para isso é fazer o login utilizando o aplicativos de redes sociais. Além disso, muitas vezes, o site não exige nem que o usuário tenha conta na página para que ele faça a reserva.

Botões como o abaixo – que inclui a facilidade da reserva e também o senso de urgência – podem fazer uma diferença enorme para aumentar a taxa de conversão do seu site:

taxa-conversao-hotelaria

Perguntas mais frequentes

Se o cliente ficar com alguma dúvida e não conseguir encontrar a resposta no site, ele terá que parar o processo online e ligar para o hotel para perguntar. Isso pode fazer com que ele desista da reserva. Para evitar essa situação, percebemos que as OTAs incluem sempre nas informações sobre o hotel e/ou quarto uma página com as perguntas mais frequentes.

Dessa forma, o usuário pode verificar se a sua dúvida já foi respondida e, analisando o questionário, pode descobrir mais informações sobre o hotel – além, claro, de poder fazer sua própria pergunta.

O Booking.com vai além e até categoriza as perguntas, para facilitar a busca pela dúvida específica do cliente. E algo interessante no TripAdvisor é que os próprios hóspedes podem responder as dúvidas de outros viajantes.

Veja nos exemplos:

taxa-conversao-hotelaria

taxa-conversao-hotelaria

Mobilidade

Grande parte dos viajantes hoje fazem pesquisas e reservas de hotéis via dispositivos móveis (saiba mais aqui). Para não perder essa importante parcela de clientes, as OTAs desenvolvem seus sites com design responsivo – ou seja, que se adapta aos diversos tipos de dispositivos. Assim, se o cliente acessar a página via celular, ele vai ter uma experiência de navegação feita especialmente para aquele tamanho de tela. Além disso, as agências online também possuem aplicativos próprios para atender as necessidades dos viajantes que estão sempre em movimento.

A Decolar.com até oferece vantagens para os viajantes que fizerem a reserva pelo aplicativo:

taxa-conversao-hotelaria

Agora que você já conhece alguns dos fatores que fazem com que os sites das OTAs tenham uma alta taxa de conversão, chegou a hora de seguir o exemplo das agências online e investir na funcionalidade do seu site. Essas táticas são simples e fáceis de serem colocadas em prática e podem fazer com que sua marca se destaque na web e os clientes prefiram efetuar a reserva diretamente na página do seu hotel com mais frequência. Nada mau, não é mesmo?

Imagens: Freepik; Booking.com; TripAdvisor; Decolar.com

Quer mais novidades Gazin Atacado? Curta nossa página!


9 | Deixe seu comentário
Recomende este post: 12
Compartilhe:

Fique atualizado com o mercado.
Receba os artigos do Blog do Varejo por E-mail.

Temas relacionados

Post Relacionados

9

comentários em "O que aprender com as OTAs para melhorar a taxa de conversão do site do seu hotel"

Comentar

Em destaque no Blog do Varejo