Nossas Sugestões

Pesquisa de mercado no varejo: como e o que analisar em lojas concorrentes

Pesquisa de mercado no varejo: como e o que analisar em lojas concorrentes

Por Redação Blog Gazin Atacado • 11/05/15

Eles vão querer roubar seus clientes. Estarão sempre de olho no que sua loja faz e não hesitarão em baixar o preço só para lhe prejudicar. Quem são “eles”? Seus concorrentes, claro!

Mas eles também têm muito a lhe ensinar. Sabendo disso, neste artigo vamos revelar como você pode fazer uma análise da sua concorrência e usar as informações coletadas a seu favor, pra criar ações com o objetivo de melhorar os processos da SUA loja, criando diferenciais e destacando-se de verdade no mercado.

Isso tudo lhe interessa? Então acompanhe os tópicos a seguir e inspire-se para ser cada dia melhor!

Quem é o seu concorrente?

10609

Você já parou para pensar onde mais seu cliente pode ir para comprar coisas que encontra na sua loja? Sabendo a resposta, você saberá também quem são seus concorrentes.

Sim, a gente sabe que quando estamos falando do varejo a lista de concorrentes é enorme – afinal, você concorre não só com as lojas do seu bairro ou da sua cidade, mas também com as do mundo inteiro que vendem pela internet!

No entanto, por mais desesperador que esse cenário possa parecer, não é preciso se desesperar. Existe espaço para todo mundo! Para você conquistar o seu basta conhecer bem o seu público e entender o que ele precisa.

DICA: para fazer a análise da concorrência, selecione as lojas que você considera as concorrentes mais fortes – ou seja, as que têm mais coisas em comum com o seu negócio (em relação ao público e aos produtos vendidos) – e visite-as, converse com clientes delas, acompanhe suas ações nas redes sociais, etc.

Quais são os seus diferenciais e pontos fracos?

56146

Depois de identificar seus concorrentes, há outra coisa que você precisa fazer antes de analisá-los. Você precisa fazer uma avaliação da sua própria loja, pois só assim você poderá compará-la com as concorrentes.

Para isso, liste seus pontos fracos, baseando-se nas dificuldades que os vendedores têm e também nas principais reclamações dos clientes, e também lembre-se de registrar seus diferenciais, aquilo que você considera como pontos fortes, pois é isso que fará o cliente comprar na sua loja, não no concorrente. 

DICA: para lhe ajudar nesse processo, sugerimos que clique aqui e leia este artigo com dicas sobre como encontrar os seus diferenciais.

O preço não é tudo

11009Lembra que no início do texto  comentamos que seu concorrente não hesitaria em abaixar o preço só para lhe prejudicar? Pois é, sabemos que isso acontece bastante, mas queremos esclarecer que nem sempre isso é uma coisa ruim. Afinal, como diz o subtítulo acima, “preço não é tudo”. E não é mesmo. Ele pode até inicialmente chamar a atenção do cliente, mas se o preço baixo vier atrelado a atrasos na entrega, qualidade ruim dos produtos e despreparo no atendimento, com certeza o cliente não irá voltar.

DICA: compare seus pontos fortes com aquela loja que oferece um preço mais barato. Lembre-se de destacar isso em sua comunicação com os consumidores. Uma entrega confiável e rápida pode chamar mais atenção do que um parcelamento infinito.

Erros que viram oportunidades

32198Em uma guerra, é fundamental conhecer o ponto fraco do inimigo. Na sua luta com a concorrência, saber quais são os erros e falhas que eles estão cometendo também é essencial. Verifique quais são as reclamações mais constantes dos clientes em relação a seus concorrentes. Pode ser que o ponto fraco de uma loja, seja justamente o ponto forte da sua – criando uma grande oportunidade para se destacar e ganhar aqueles clientes insatisfeitos com a outra marca. Além disso, você tem uma chance de aprender com o erro alheio, corrigindo processos antes que eles virem um problema também em sua loja.

DICA: analise as redes sociais dos seus concorrentes, elas podem ter informações valiosas e irão lhe mostrar quais são as principais insatisfações dos clientes. Além disso, busque o nome de seu concorrente na web para saber o que estão falando sobre ele. Pesquise também em sites de reclamação, como o Reclame Aqui.

Busque inspirações

65046Além de olhar os erros, é interessante também analisar o que seu concorrente está fazendo e que está dando certo. Você pode aprender algumas coisas e adaptá-las ao seu negócio. Nesse sentido, é interessante também analisar não só os seus concorrentes, mas o mercado como um todo. Uma ideia utilizada em uma loja de um segmento diferente do seu, pode ajudá-lo a resolver um problema ou a melhorar um processo.

DICA: fique de olho nas tendências internacionais para saber o que os principais varejistas do mundo estão fazendo para melhorar suas vendas. Para começar a se inspirar, clique aqui e conheça algumas das principais tendências mundiais para o varejo em 2019.

Agora você já pode começar a fazer uma análise de seus concorrentes para aprender com seus erros e acertos, melhorando os processos dentro de sua loja e criando diferenciais que sejam realmente fortes e que façam sua loja se destacar de verdade no mercado.

Boas vendas!

 

Quer mais novidades Gazin Atacado? Curta nossa página!


7 | Deixe seu comentário
Recomende este post: 13
Compartilhe:

Fique atualizado com o mercado.
Receba os artigos do Blog do Varejo por E-mail.

Temas relacionados

Post Relacionados

7

comentários em "Pesquisa de mercado no varejo: como e o que analisar em lojas concorrentes"

Comentar

Em destaque no Blog do Varejo