Nossas Sugestões

Tecnologia no varejo: você sabe o que realmente importa para o consumidor?

Tecnologia no varejo: você sabe o que realmente importa para o consumidor?

Por Redação Blog Gazin Atacado • 2/10/19

Muito tem se falado sobre o papel da tecnologia no varejo. Porém, é comum que uma pergunta importante fique sem resposta:

O que os consumidores querem quando o assunto é o uso da tecnologia no varejo?

Essa pergunta é importante pois é a resposta a ela que deve nortear suas decisões no que diz respeito ao uso da tecnologia. Afinal, tudo o que você faz em sua loja é pensando em:

– Agradar seus clientes.
– Proporcionar uma experiência marcante.
– E, consequentemente, vender mais.

Não é mesmo?

Convencido a descobrir a resposta da pergunta que não vale um milhão de dólares, mas pode lhe poupar investimentos desnecessários? Siga a leitura deste artigo. A seguir, revelamos o que realmente importa para o consumidor quando o assunto é tecnologia no varejo.

Tecnologia no varejo: o que realmente importa para o consumidor

tecnologia no varejo – o que realmente importa para o consumidor – mobile payment

Geralmente, o consumidor tende a acompanhar o desenvolvimento da tecnologia que o mercado lança. A cada inovação que surge, vem a euforia de poder desfrutar daquela experiência. Mas isso não significa, necessariamente, que eles querem que as lojas onde compram sigam o mesmo ritmo.

O que será, então, que os clientes esperam da tecnologia no varejo?

Foi essa  a pergunta que motivou a pesquisa global feita pelo iVend Retail, em parceria com a AYTM Market Research. Para isso, eles entrevistaram 2250 pessoas. Assim, descobriram que:

– 32.9% dos consumidores entrevistados gostariam que suas lojas preferidas oferecessem a opção de pagamento por celular, ou simplesmente que facilitassem as formas de pagamento.
– 24.9% gostariam de encontrar provadores interativos nas lojas em que compram.
– 19.8% achariam interessante o uso de identificação biométrica.
– 19.7% aprovariam o uso de realidade aumentada, realidade virtual e painéis interativos.
– 16.7% querem poder fazer compras com a ajuda de assistentes de voz.
– 15.6% gostariam de ver robôs nas lojas em que compram.

Que tal?

Isso não significa, porém, que você precise investir em tudo isso agora!

Além disso, também não significa que necessariamente tudo isso se tornará comum no varejo brasileiro em pouco tempo. Porém, são sinais de alerta que você deve ligar se quiser manter seu negócio relevante nos próximos anos. Afinal, por mais que o cenário demore a mudar em nosso país, uma hora essas tendências globais chegam por aqui também.

Leia também!

O futuro dos meios de pagamento e as transformações no varejo

Tecnologia no varejo na prática:
O que comércios pequenos podem fazer

amazon go e o uso da tecnologia no varejo

Falando especificamente na facilidade de pagamento que os consumidores desejam, o exemplo mais impactante que vimos no mercado recentemente talvez seja o da Amazon Go.

O chamariz da loja física da gigante do e-commerce é que o cliente não precisa passar no caixa para fechar sua compra. O sistema vai registrando todos os itens que o consumidor retira das gôndolas e vai somando os valores. Assim que o cliente deixe a loja levando os produtos escolhidos, o sistema “fecha a conta” e envia o valor da compra para o cadastro dele na Amazon online.

Saiba mais!

Amazon Go e o varejo centrado no mobile

Inclusive, no Brasil já existe uma loja semelhante à Amazon Go. É o Zaitt, o primeiro mercado 100% autônomo da América Latina. Dê o play no vídeo abaixo para saber mais!

Mas estes são apenas dois exemplos de uso da tecnologia no varejo. Quer aproveitar o momento para conhecer outros?

Leia os artigos da série “Futuro do varejo”, clicando nos links abaixo:

Ponto de venda mágico
A-commerce
Deep retail

Os exemplos que apresentamos acima são ótimos, mas podem assustar. Afinal, sabemos que colocar essas ideias em prática não é tão simples – especialmente se você gerencia um pequeno negócio, que não tem uma grande rede por trás.

Portanto, vamos ao que realmente importa: o que você pode fazer para usar a tecnologia a favor da sua loja!

Primeiramente, é preciso ter em mente que a loja física deve ser um local projetado para proporcionar uma experiência marcante ao cliente, que o fará querer falar sobre a marca e estabelecer uma conexão com ela. Além disso, seu objetivo deve ser encontrar maneiras de agradar o cliente. Ou seja, use a tecnologia no varejo para, por exemplo:

– Melhorar o serviço que já é prestado.
– Fornecer opção para experimentar produtos diversos.
– Conseguir oferecer o melhor preço.
– E, sempre que possível, acelerar o processo de check-out – que é aquele momento em que o consumidor está cansado e não gostaria de perder tempo com filas.

Neste sentido, se você ainda não pode oferecer provadores interativos, que tal criar um espaço imersivo para o cliente experimentar seus produtos?

Uma loja de maquiagem, por exemplo, poderia criar um ambiente totalmente personalizado contendo vídeos gravados com várias influenciadoras digitais falando sobre aquelas maquiagens, mostrando como fazer alguns traços ou até mesmo um tutorial com os produtos que estiverem à disposição para teste.

Da mesma forma, lojas que vendem produtos eletrodomésticos podiam elaborar uma pequena cozinha onde o consumidor poderia interagir com os aparelhos e ver seu funcionamento.

Além disso, é importante que você tenha em mente que tecnologia no varejo não precisa necessariamente ter a ver com realidade aumentada, realidade virtual e afins. Um simples Wi-fi funcionando bem já pode agradar diversos clientes! Pense nisso!

Inovação de baixo custo – mas ainda assim eficiente

inovação no varejo – I wanna sleep

Por último, mas não menos importante, precisamos destacar mais um dado do levantamento feito pelo iVend Retail, em parceria com a AYTM Market Research:

36% dos participantes da pesquisa não fazem questão ou não querem novas tecnologias interferindo no processo de compra no varejo!

Ou seja, há uma boa parcela de consumidores que se preocupam mais com outras questões do que com o uso da tecnologia no varejo. 

Neste sentido, algumas histórias de varejistas brasileiros podem servir de inspiração para você se diferenciar, atrair e conquistar novos clientes, sem necessariamente investir em tecnologia.

Caso, por exemplo, da loja de colchões “I Wanna Sleep”.

Nas unidades da marca em Belo Horizonte (MG), há espaço destinado ao prazer do sono e relaxamento, em que os cliente têm acesso a massagem, aromas e sabores, proporcionando essa sensação de conforto.

Além disso, a loja também conta com serviços de consultoria do sono, para o cliente entender a importância do descanso e saber se está dormindo bem!

Bacana, não?

Com cinco unidades em São Paulo, a rede de salões de beleza “Laces and Hair”, além de oferecer uma gama de serviços, realiza diagnósticos capilares. O objetivo é avaliar a saúde dos cabelos de cada cliente e oferecer tratamentos e cosméticos naturais de fabricação própria, criados a partir de ingredientes exclusivos.

Já a “Decathlon”, loja de artigos esportivos, destaca-se por oferecer descontração. As pessoas podem se divertir enquanto compram nas lojas da rede. Além disso, funcionário organizam gincanas para distrair as crianças enquanto os adultos compram tranquilamente os itens que desejam.

O que fica disso tudo

Ou seja, a grande questão aqui é entender que a tecnologia pode, sim, ser aliada do varejo. Porém, o sucesso da sua loja não é 100% dependente de você usar ou não a ferramenta tecnológica do momento. O importante é você entender o seu cliente e saber como agradá-lo – de maneira digital ou analógica!

E nessa jornada, o Blog do Varejo pode ser seu aliado. Afinal, combinamos informações sobre o que virá, com o que já é feito de melhor e o que é mais importante neste momento.

Para encerrar nossa conversa de hoje, deixamos algumas sugestões de leitura extra. Assim, você continua sua jornada de autodesenvolvimento e fica mais próximo de conquistar seus objetivos.

Boas vendas!

Como descobrir o que os clientes querem
O que significa oferecer um atendimento personalizado – e como fazer isso
Afinal, o que é preciso fazer para vender mais?

Quer mais novidades Gazin Atacado? Curta nossa página!


0 | Deixe seu comentário
Recomende este post: 1
Compartilhe:

Fique atualizado com o mercado.
Receba os artigos do Blog do Varejo por E-mail.

Temas relacionados

Post Relacionados

0

comentários em "Tecnologia no varejo: você sabe o que realmente importa para o consumidor?"

Comentar

Em destaque no Blog do Varejo