Nossas Sugestões

Quer abrir uma loja e não sabe por onde começar? Leia esta entrevista!

Quer abrir uma loja e não sabe por onde começar? Leia esta entrevista!

Por Redação Blog Gazin Atacado • 25/01/19

Em quase cinco anos de Blog do Varejo, produzimos cerca de mil artigos que têm o objetivo de ajudar varejistas a melhorarem seus resultados em vendas, atenderem melhor seus clientes, aprimorarem suas habilidades de liderança, e assim por diante. Porém, nunca falamos com quem tem o objetivo de abrir uma loja, mas ainda não tirou este plano do papel.

Está na hora de resolver isso!

Para trazer para você um verdadeiro guia sobre como abrir uma loja, batemos um papo com Rafael de Souza.

Ele é especialista em Gestão Estratégica de Negócios e em Gestão de Pessoas. Atualmente, atua como Analista de Negócios Sênior e Gestor de Atendimento no Sebrae-SP. Além disso, é escritor de artigos no Blog do Clube Sebrae e Portal Administradores nas áreas de empreendedorismo, administração, finanças, marketing, inovação e gestão de pessoas.

Na conversa, falamos sobre:

– O que alguém que está pensando em abrir uma loja deve ter em mente antes de iniciar essa jornada.
– Quais são os primeiros passos necessários para realizar o sonho de abrir uma loja.
– Quais são as etapas fundamentais que os empreendedores do varejo não podem ignorar na fase inicial do negócio.
– Quais são os principais erros que os empresários cometem na hora de abrir uma loja. E o que é preciso fazer para evitá-los.
– Quais são as questões jurídicas/fiscais que os lojistas iniciantes precisam ficar atentos.
– De que forma os empreendedores podem se preparar melhor e adquirir mais conhecimento para abrir uma loja com maior garantia de sucesso.

Um bom roteiro, não é mesmo? Então, boa leitura e bom proveito!

Leia também!

Quero abrir minha própria empresa: quais passos devo seguir?

O que alguém que está pensando em abrir uma loja deve ter em mente antes de iniciar essa jornada?

Como abrir uma loja – Rafael de SouzaAbrir o próprio negócio não é uma tarefa simples. Neste momento, é necessário refletir sobre vários pontos. Destaco quatro reflexões que julgo serem muito importantes:

1. É necessário que o futuro empreendedor estude sobre as características de um empreendedor de sucesso, faça uma autorreflexão de como ele se encontra em relação a estas características e trace um plano de ação para melhorar aquilo que for necessário.

– O Sebrae tem um seminário chamado Empretec que auxilia neste processo.

2. Além disso, é importante refletir sobre o que o motivou a abrir um negócio. Pode ser por necessidade ou por oportunidade, sendo este segundo motivo o ideal, em que ele desenvolveu uma ideia para explorar uma oportunidade que ele identificou no mercado.

3. A partir das reflexões anteriores, vale a pena conhecer as vantagens e desvantagens de iniciar uma marca própria ou abrir uma franquia, escolhendo aquilo que mais se adequa ao seu perfil e do negócio.

4. Por fim, de acordo com o modelo de negócio escolhido, faz-se necessário decidir se precisará ou não de um sócio para tocar a empresa. Para esta decisão, não deve-se levar em conta apenas os investimentos necessários, mas também a procura por uma pessoa que tenha a mesma visão, os mesmos valores e que venha agregar na gestão da empresa.

Quais são os primeiros passos necessários para realizar o sonho de abrir uma loja?

O primeiro passo é refletir sobre os pontos citados acima. Depois disso, o futuro empreendedor precisa realizar três ações essenciais:

1. Pesquisar o mercado em que atuará.
O objetivo é conhecer tendências, oportunidades, desafios, concorrência, fornecedores, clientes e potenciais parceiros;

2. Com base nos resultados da pesquisa, deve-se criar um modelo de negócio.
Assim, será possível implementar um negócio inovador, que agregue valor aos seus clientes. Ou seja, tenha diferencial competitivo para, desta forma, se destacar e não ser apenas mais uma empresa no mercado.

3. Após definir o modelo de negócio, é chegada a hora de detalhar as informações colhidas até o momento.
Desta forma, ele deve elaborar o plano de negócios para definir:

– Setor/segmento da empresa;
– Forma jurídica (Empresário Individual, MEI, Sociedade Empresarial, EIRELI, etc);
– Porte da empresa (MEI, ME, EPP ou outras);
– Enquadramento tributário (SIMPLES, Lucro Real ou Lucro Presumido);
– Capital social;
– Fonte de recursos (próprio e/ou de terceiros);
– Plano de marketing;
– Plano operacional;
– Plano financeiro;
– Possíveis cenários (pessimista, realista e otimista).

Quais são as etapas fundamentais que os empreendedores do varejo não podem ignorar na fase inicial do negócio?

Cerca de ¼ das pequenas empresas não chegam a completar dois anos de vida. As principais causas para este índice de mortalidade são:

– Ausência de planejamento;
– Falta de comportamento empreendedor;
– Gestão deficiente.

Então, é necessário que façam ações que impeçam cometer esses três erros, tais como planejar e se desenvolver enquanto empreendedor e gestor da empresa.

Leia também!

A importância do Planejamento Estratégico Comercial
7 passos para desenvolver um planejamento estratégico comercial eficiente
Vídeo: A relação entre o planejamento e uma empresa premiada

Quais são os principais erros que os empresários cometem na hora de abrir uma loja? E o que é preciso fazer para evitá-los?

Infelizmente, empreendedores iniciantes cometem vários erros. Estes são os mais comuns:

1. Não fazer planejamento

como abrir uma loja – planejamento

Infelizmente existem muitos empreendedores adeptos ao “fazejamento”.

A solução aqui é simples: planeje! Tenha objetivos, metas e indicadores que garantam a sobrevivência e o crescimento do negócio.

Leia também

Indicadores de performance: quais são os seus?

2. Misturar as finanças pessoais com as finanças da empresa

O empreendedor jamais saberá os resultados reais dos indicadores financeiros do seu negócio (lucratividade, rentabilidade, ponto de equilíbrio, etc) se cometer este erro. Além disso, terá grandes dificuldades para calcular corretamente o preço de venda de seus produtos e serviços.

Então, ele deve conhecer, utilizar e gerir os controles básicos financeiros (controle diário de caixa, fluxo de caixa, DRE, capital de giro, ponto de equilíbrio, etc) para tomar decisões assertivas e, desta forma, garantir bons resultados para o negócio.

Leia também

4 sinais de que as finanças da sua loja podem estar em perigo
Centro de custos e de lucros: o que são e como podem ajudar na gestão financeira da sua loja
6 dicas básicas para uma gestão financeira eficiente

3. Fazer controles financeiros de cabeça ou no papel

Independentemente do tamanho do seu negócio, é humanamente impossível fazer todos os controles financeiros da empresa de cabeça, até mesmo os controles básicos.

Portanto, adquira um software gratuito ou pago para fazer a gestão do seu negócio. Assim, você organizará e padronizará o seu negócio, além de lhe sobrar mais tempo para pensar e agir de forma estratégica ao invés de fazer “gestão bombeiro” e ficar apagando incêndios o dia todo.

Leia também

O que é CRM e como ele pode ser útil para sua loja
Como escolher um CRM para sua loja

4. Usar a “matemágica” para formar preço de venda

Se você forma preço de venda de seu produto/serviço multiplicando por um número mágico, tome cuidado: pode ter muito prejuízo fazendo isso e ainda ter a ilusão de que terá lucro.

A formação de preço de venda deve ter por base:

– Despesas fixas (paga-se todo mês);
– Despesas variáveis (paga-se de acordo com o volume de compra/venda);
– Lucro (resultado da diferença de entradas – saídas);
– Modelo de negócio (diferenciais competitivos);
– Concorrência.

Leia também

A psicologia dos preços: como precificar de maneira estratégica para vender mais

5. Não lançar tudo nos controles financeiros

como abrir uma loja – contabilidade

Não é incomum encontrarmos empreendedores que desconsideram nos controles financeiros informações importantes como quando fazem compra de mercadorias e chegam ao final do mês com um mistério de para onde foi o dinheiro. Aqui, falo sobre coisas como: pró-labore, depreciação de máquinas e equipamentos, despesas com alimentação, hospedagem, combustível e pedágio.

Não caia na tentação do “depois eu lanço” ou “um pouquinho não faz diferença”. Alguns gargalos serão identificados somente quando controlados com indicadores. Portanto, lance todas as entradas e saídas de dinheiro para garantir um bom controle e gestão do negócio.

Leia também

Como fazer uma gestão de estoque eficiente

6. Não pesquisar/acompanhar o mercado

Os clientes atuais estão cada vez mais exigentes, conectados e acompanhando as tendências. Então, se o empreendedor não ficar atento pode acabar sendo “demitido” pelo mercado.

Abrir uma loja ou ter um negócio que não exista concorrência no mercado é algo quase impossível na atualidade. Isso, somado ao perfil do cliente atual, torna-se imperativo que o empreendedor identifique os FCS (Fatores Chave de Sucesso) de seu segmento de atuação, compare sua empresa com a concorrência em relação a estes fatores e tome as providências necessárias para se destacar e ser especialista em um ou mais fatores.

Leia também

Como se diferenciar da concorrência

7. Marketing digital não profissional ou inexistente

Muitos empreendedores ainda resistem a este tipo de tecnologia e alguns utilizam de forma amadora. Marketing digital não é moda ou tendência, mas sim algo que chegou para ficar. Então, ou você busca o conhecimento básico necessário para usar este excelente canal de marketing, vendas e relacionamento, ou contrata um profissional para fazer por você. Do contrário sua empresa não será vista, lembrada ou reconhecida na internet.

Leia também

Guia de marketing de conteúdo para lojistas

8. Não ouvir o cliente atual

São poucas as pequenas empresas que fazem pesquisa de satisfação.

Neste caso, destaco aqui uma constatação de um dos principais consultores de marketing do mundo, o norte-americano Philip Kotler. Ele diz que conquistar novos clientes custa entre 5 a 7 vezes mais do que manter os já existentes. Então, o empreendedor precisa fazer pesquisa de satisfação para ter feedback de seus clientes e, com base nos resultados, criar estratégias de fidelização e aumento do tícket médio (Faturamento R$/ N.º de Vendas Realizadas).

Leia também

Como medir a satisfação dos clientes
6 dicas para garantir a satisfação dos clientes
Guia: como atrair e fidelizar clientes

9. Não saber vender

Existem muitos vendedores, mas poucos consultores de vendas.

Enquanto o primeiro está preocupado em vender produtos/serviços, o segundo vende soluções para as necessidades, problemas e desejos do cliente.

Neste sentido, na hora de abrir uma loja, o empreendedor precisa se preocupar em ter na sua equipe consultores de vendas!

Vender é um processo em que é necessário conhecer muito bem o mercado. Para isso, o empreendedor deve pesquisar e conhecer ferramentas valiosas como mapa da empatia, persona, jornada de compra do consumidor e funil de vendas para profissionalizar seu processo de vendas, treinar sua equipe e aumentar suas chances de sucesso.

Leia também

Entenda a jornada de compra do cliente, conecte-se com seu público e venda mais
O que são e como criar as personas da sua loja
Simpatia x empatia em vendas
Funil de vendas: saiba o que é esta ferramenta e entenda como utilizá-la em seu negócio
Funil de vendas: dicas práticas para você desenvolver o seu

10. Não se desenvolver enquanto líder/empreendedor

Infelizmente uma parcela significativa de empreendedores é escrava do próprio negócio, alguns até conseguem tirar uma sobra de dinheiro como pró-labore.

Talvez, esta situação aconteça por não se verem como protagonistas do negócio, aquele faz acontecer, que não irá colocar a culpa no mercado (governo, concorrência, fornecedor, cliente, etc) pelo insucesso da empresa. Ou seja, eles não se veem como líderes. Afinal, mesmo que tenham sucesso no início trabalhando sozinho, caso o negócio cresça ele terá o desafio de montar uma equipe que lhe ajude a continuar o sucesso. Então, a melhor solução aqui é se desenvolver enquanto líder e empreendedor.

Leia também

Tudo o que você precisa saber para ser um bom líder
Lições de gestão e liderança de um dos maiores líderes do mundo
6 filmes com lições de gestão e liderança
10 dicas para você ser um líder melhor

Quais são as questões jurídicas/fiscais que os lojistas iniciantes precisam ficar atentos?

A importância de se ter um bom cardiologista para nós é a mesma em relação ao contador para a empresa.

Este tipo de profissional pode atuar como seu parceiro para lhe ajudar em todas as questões fiscais relacionadas ao negócio. Caso seja MEI (Microempreendedor Individual), o empreendedor pode contar com o apoio do Sebrae para suas dúvidas, visto não ser obrigado por lei a ter um contador.

Em relação às questões jurídicas, com ou sem o apoio de um bom advogado, é importante que o empreendedor busque informações em órgãos públicos (municipal, estadual e federal), conselhos de classe, entidades reguladoras, entre outros, para atender as exigências mínimas necessárias para atuar dentro da legislação vigente.

Leia também

Contabilidade no varejo

De que forma os empreendedores podem se preparar melhor e adquirir mais conhecimento para abrir uma loja com maior garantia de sucesso?

Os empreendedores podem se preparar melhor e adquirir mais conhecimento, tendo como objetivo ter mais sucesso nos negócios, a partir de ações como:

  1. Participar de grupos empresariais, feiras e eventos do setor/segmento de atuação;
  2. Assinar revistas, participar de comunidades virtuais ou acompanhar sites/blogs que disponibilizem conteúdos relacionados ao mundo dos negócios;
  3. Trocar experiências com empreendedores de sucesso;
  4. Buscar orientação e fazer treinamentos de empreendedorismo e gestão de negócios em entidades como o Sebrae.

Leia também

7 maneiras de aprender sobre varejo com a Gazin Atacado

Alguma dica/reflexão final para os empreendedores do varejo?

O mercado está cada vez mais dinâmico; o cliente, cada vez mais exigente; e a concorrência cresce a cada dia. Diante deste cenário, é importante que o empreendedor atue como protagonista do negócio, seja proativo e siga todas as dicas que citei aqui.

Gostou das dicas?

Então, agora faça sua parte! Estude-as detalhadamente, coloque em prática tudo o que achar pertinente para a sua realidade e aumente suas chances de abrir uma loja de sucesso.

Bom trabalho!

 

Imagens: Artem Bali rawpixel

Quer mais novidades Gazin Atacado? Curta nossa página!


0 | Deixe seu comentário
Recomende este post: 3
Compartilhe:

Fique atualizado com o mercado.
Receba os artigos do Blog do Varejo por E-mail.

Temas relacionados

Post Relacionados

0

comentários em "Quer abrir uma loja e não sabe por onde começar? Leia esta entrevista!"

Comentar

Em destaque no Blog do Varejo